Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

Cachalotes acolhem golfinho deformado em seu grupo após o animal ser rejeitado por sua própria espécie

Sádabo, 26 de Janeiro de 2013

Fonte: Divemag

golfinhoecachalote

Foto: Alexander D.M. Wilson

As baleias cachalotes não são famosas por suas habilidades sociais, mas um grupo de animais têm mostrado que isso pode não ser exatamente verdade.

Pesquisadores capturaram cenas incríveis de um golfinho nariz de garrafa que sofre de uma deformação e foi abandonado pelo seu grupo, sendo posteriormente acolhido por um grupo de baleias cachalotes, convivendo com elas por mais de 8 dias, os pesquisadores observaram o golfinho interagir com o bando de baleias se esfregando e participando das atividades do grupo, relatam ter certeza de se tratar do mesmo indivíduo devido a uma má formação da coluna do animal.

As baleias amorosas, como estão sendo chamadas, se encontram a cerca de 15 a 20 quilômetros do arquipélago do Atlântico Norte dos Açores.

A especialista em cetáceos Mónica Almeida e Silva, da Universidade dos Açores, em Portugal descreveu essa amizade como “intrigante”, os cachalotes geralmente evitam os golfinhos, pois muitas vezes são vistos perseguindo e assediando as baleias e seus bebês.

A grande questão fica no ar: Por que esse grupo de cachalotes aceitou este animal em seu grupo?  “É realmente intrigante para mim. Mas o fato é que o animal foi aceito no grupo e viaja junto das baleias interagindo e sendo aceito como um membro do grupo”, diz a pesquisadora.

golfinhoecachalote2

baleia pa o blog 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14


Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

Golfinho pede ajuda para mergulhador

Terça-feira, 22 de Janeiro de 2013

Fonte: Divemag

golfinho_kona

Um grupo de mergulhadores que realizavam um mergulho noturno em Kona no Hawaii, para observar arraias mantas teve uma surpresa inesperada, um golfinho se aproximou de um dos mergulhadores (Keller Laros ) e calmamente mostrou sua nadadeira lateral, onde uma linha de pesca com um anzol estavam enroscados e ferindo o animal.

Keller entendeu o pedido de ajuda e começou a soltar o golfinho que se manteve parado e tranquilo enquanto seu salvador o libertava, veja no vídeo capturado por outro membro do grupo  a mergulhadora Martina S. Wing, esse emocionante resgate, mostrando que os golfinhos são tão inteligentes a ponto de saber como pedir ajuda a outra espécie.

Assista ao vídeo:

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=CCXx2bNk6UA#!

baleia pa o blog 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14


Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

Toninha está cada vez mais ameaçada, alerta pesquisador

Sábado, 19 de Janeiro de 2013

Fonte: G1

toninha

Toninha está cada vez mais ameaçada, segundo pesquisador (Foto: AFP)

A toninha, um dos menores golfinhos do mundo, encontrado na costa sul do Brasil, no Uruguai e na Argentina, está cada vez mais ameaçada devido à pesca de arrasto, alertam cientistas.

“Estimamos que pelo menos mil destes golfinhos morram a cada ano nas imediações do litoral do estado do Rio Grande do Sul”, afirmou esta sexta-feira (18) à AFP o pesquisador Emmanuel Carvalho Ferreira.

Ferreira chefiou um estudo, financiado pela Fundação Boticário de Proteção da Natureza, sobre a mortalidade do cetáceo ‘Pontporia blainvillei’, caracterizado pelo longo nariz, conhecido popularmente como “toninha”, “franciscana” ou “golfinho-do-Rio-da-Prata”.

Segundo este estudo, “as redes de pesca de arrasto utilizadas são cada vez maiores, com até 30 km. Estas redes representam uma barreira praticamente intransponível para estes pequenos golfinhos”, explicou o cientista, que trabalha no Laboratório de Mamíferos Marinhos da Universidade do Rio Grande do Sul (FURG) e colabora com a ONG Kaosa, que protege esta espécie do Atlântico Sul há vinte anos.

A população destes golfinhos, que também vivem em água doce, é calculada entre 40.000 e 50.000 indivíduos. No Brasil, a situação é mais grave, pois no Uruguai e na Argentina predomina a pesca artesanal.

“No Brasil, as embarcações são maiores, com cerca de 20 pescadores, que passam até 20 dias no mar, o que resulta na captura acidental de muitos destes animais”, acrescentou Ferreira.

Para solucionar o problema, os cientistas desenvolveram um projeto no qual pedem a redução do tamanho das redes e a proibição desta pesca nos primeiros 20 metros de profundidade.

“Temos feito um trabalho de simulação, excluindo a pesca até 20 metros de profundidade e a taxa de mortalidade dos golfinhos caiu 72%”, acrescentou o cientista.

“Há novas regras que já estabelecem uma redução do tamanho das redes a um máximo de 15 km e vão diminuindo progressivamente. Também fizemos um trabalho para conscientizar os pescadores”, destacou o pesquisador.

baleia pa o blog 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14


Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

Pesquisa investiga elo entre poluição do mar e tumores em tartarugas

Terça-feira, 15 de Janeiro de 2012

Fonte: G1

tartaruga-verde1

Exemplar de tartaruga-verde, espécie que pode ser encontrada na costa brasileira e está ameaçada de extinção (Foto: Divulgação/Cena-USP)

A aparição de tumores na pele de tartarugas-verdes, espécie considerada ameaçada de extinção que vive na costa brasileira, tem chamado a atenção de pesquisadores, que tentam descobrir as causas desta anomalia e como evitar uma epidemia da doença, provocada pela contaminação dos mares por reagentes químicos.

Dados coletados pelo Projeto Tamar, que trabalha com a conservação de tartarugas marinhas, aponta que cerca de 16% da população de tartarugas-verdes presente na faixa litorânea do país sofre do mal chamado fibropapilomatose, associado a um vírus que provoca o surgimento de verrugas de até 30 centímetros de diâmetro na pele dos animais.

Apesar das erupções cutâneas serem consideradas tumores benignos, pesquisadoras do Centro de Energia Nuclear na Agricultura da Universidade de São Paulo, que analisam a doença, afirmam que a queda da imunidade das tartarugas teria relação com a enfermidade e pode abrir brechas no sistema imunológico para outras doenças.

Ainda de acordo com as pesquisadoras, é preocupante a possibilidade de exemplares saudáveis contraírem os tumores devido à convivência com espécimes contaminados – o que aumentaria mais a vulnerabilidade dessas tartarugas.

Para descobrir mais detalhes a respeito, além de buscar formas de prevenção e de preservação das tartarugas-verdes, cientistas investigam como resquícios de despejos químicos podem provocam a fibropapilomatose.

De acordo a doutoranda em Ecologia Aplicada na USP, Silmara Rossi, uma das responsáveis pela análise, compostos orgânicos com cloro despejados em rios ou depositados no solo, mas que entraram em contato com cursos d’água e se encaminharam para o mar, podem ter relação com os casos de tumores nas tartarugas.

Segundo ela, pertencem a este grupo químico os pesticidas, agrotóxicos, além de materiais utilizados na produção de transformadores elétricos. “Esses compostos são persistentes no meio ambiente. Alguns deles foram utilizados na década de 1970, mas ainda tem reflexo na água e no solo”, explica a pesquisadora.

Urbanização prejudica espécie
O acelerado crescimento das zonas costeiras do país pode agravar ainda mais o problema. As tartarugas-verdes usam essas áreas e ilhas do país para alimentação. Costumam desovar na região do Arquipélago de Fernando de Noronha (PE), na Ilha da Trindade (ES) e no Atol das Rocas (RN).

No entanto, a intensificação da expansão urbana já reflete na reprodução e eclosão dos ovos em praias. A atividade pesqueira, caça predatória e a mudança climática também oferecem risco às tartarugas.

Cecília Baptistotte, da coordenação nacional de Medicina Veterinária do Projeto Tamar, afirma que a prevalência da doença é muito maior em regiões densamente ocupadas, ou seja, que registram maiores índices de lançamento de dejetos de esgoto doméstico, industrial e agrícola.

O dado é preocupante, já que de acordo com o relatório “Conjuntura dos Recursos Hídricos”, divulgado em 2011 pela Agência Nacional de Águas, o Brasil coleta 56,6% do esgoto doméstico urbano e apenas 34% deste volume passa por tratamento.

“No país temos registros [da doença] em praticamente toda a costa, menos nas ilhas oceânicas, como Atol das Rocas, Trindade e Fernando de Noronha, que são áreas mais limpas, com nenhuma ou pouca ocupação antrópica”, explica.

Entre 2000 e 2005, a maioria quantidade de casos foi registrada no estado do Ceará, seguido do Espírito Santo e da Bahia. Rio Grande do Norte, São Paulo, Sergipe e Rio de Janeiro também tiveram ocorrências de tumores em tartarugas-verdes.

Ainda é preciso pesquisa, diz especialista
Segundo Cecília, ainda que é preciso muita pesquisa para compreender melhor a enfermidade e seus aspectos epidemiológicos.

Ela afirma que o tratamento da fibropapilomatose é cirúrgico, no entanto, animais que contraem a doença encalham em praias e são resgatados debilitados e sem condições de serem submetidos aos procedimentos de anestesia e cirurgia.

Sobre a conservação dos mares, a médica veterinária afirma que apenas com a criação de políticas públicas é que será possível reduzir o nível de poluentes no mar. “Como as tartarugas-marinhas são espécies altamente migratórias, esses esforço tem que ocorrer não só em um determinado país, mas depende de um esforço global”, complementa.

tumor

Imagem mostra tumor na pele de tartaruga-verde Foto: Divulgação/Cena-USP)

baleia pa o blog 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14


Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

Orcas presas no gelo se revezam para respirar no Canadá

Quinta-feira, 10 de Janeiro de 2013

Fonte: Notícias UOL

ORCAS25

Orcas se revezam para respirar por um buraco no mar congelado

Uma vila de pescadores no norte do Canadá pediu ajuda do governo para resgatar um grupo de mais de dez orcas. Os animais estão presos embaixo do gelo que se formou na superfície do mar na Baía de Hudson, em Quebec.

Segundo os moradores da vila, as orcas estão se revezando para respirar através de um buraco no gelo, do tamanho de um pequeno caminhão.

O prefeito da vila de Inukjuak, que fica a 1.500 quilômetros ao norte de Montreal, pediu o envio de um navio quebra-gelo para ajudar a libertar as orcas.

baleia pa o blog 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14


Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

Cientistas australianos encontram corais mais profundos já descobertos

Sábado, 5 de Janeiro de 2013

Fonte: G1

corais

Costa da Austrália abriga a Grande Barreira de Corais (Foto: AFP Photo/Arquivo/Great Barrier Reef Marine Park Authority)

Cientistas australianos anunciaram nesta quinta-feira (3) a descoberta dos recifes de corais mais profundos já encontrados. A equipe da Universidade de Queensland encontrou a formação a 125 metros de profundidade, sendo que os mais profundos conhecidos anteriormente não ultrapassavam, segundo eles, a barreira dos 70 metros.

Os corais são animais cnidários – mesmo filo das águas-vivas – que formam colônias fixas no solo do mar, os recifes de corais, que servem também de abrigo para outras espécies. Eles se alimentam principalmente de pequenas algas que se juntam no entorno.

A equipe liderada por Ove Hoegh-Guldberg fez a descoberta com a ajuda de um robô submarino, e agora deve desenvolver novos conhecimentos sobre o surgimento dessas colônias. Os corais foram encontrados perto do Estreito de Torres, a ponta no extremo norte do estado de Queensland, no Nordeste da Austrália.

Dois fatos surpreenderam os pesquisadores. Em volta do coral, eles encontraram algas capazes de fazer fotossíntese, apesar do escuro intenso dos 125 metros de profundidade. A outra dúvida é em relação à reprodução dos corais. Perto da superfície, a luz da lua orienta os animais na desova que leva à formação de novos corais.

“Ainda não sabemos a resposta para isso, eles devem estar fazendo coisas muito diferentes do que os corais de locais rasos fazem”, apontou Hoegh-Guldberg.

Em geral, os corais estão cada vez mais ameaçados pela acidificação dos oceanos – uma consequência do aumento das emissões de carbono. Como eles abrigam ecossistemas inteiros, a perda desses animais teria impacto sobre várias espécies marinhas.

baleia pa o blog 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14


Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

“Boom” econômico da China destruiu grande parte de seus corais

Terça-feira, 01 de Janeiro de 2013

Fonte: Divemag

china_coral

Ray Berkelmans/AFP

O “boom” econômico da China causou a destruição de mais de 80% dos recifes de coral nos últimos 30 anos, afirma um estudo conjunto australiano-chinês, que classifica de “sinistro” o nível dos danos.

“Descobrimos que a quantidade de corais declinou em ao menos 80% nos últimos 30 anos nos arrecifes costeiros da China Continental e ao redor da ilha de Hainan”, conclui este estudo realizado pelo Centro de Pesquisas Australiano sobre os Recifes de Coral e pelo Instituto de Oceanologia do mar da China meridional.

“Ao redor dos atóis e dos arquipélagos reivindicados por seis países no mar da China meridional, a superfície dos recifes caiu de 60% para 20% nos últimos 10 a 15 anos”, acrescentou este estudo publicado na revista Conservation Biology.

O desenvolvimento do litoral, a poluição e a sobrepesca provocados pela expansão econômica do colosso asiático, convertido em 2010 na segunda economia mundial, são as principais causas desta destruição, afirmam os autores do estudo, que descrevem um “espetáculo sinistro de declive, de degradação e de destruição”.

“A expansão econômica da China exacerbou vários problemas ambientais, incluindo a perda importante de habitats naturais devido à urbanização da costa, ao nível de pesca insustentável no tempo e à poluição”, acrescenta o estudo.

A diminuição de corais no mar da China meridional, onde os recifes se estendem ao longo de 30.000 km2, se agravou pela falta de colaboração entre os países com reivindicações territoriais e conflitivas na zona.

Alguns países criaram parques naturais para preservar os corais, mas estas reservas são muito pequenas e estão bastante afastadas umas das outras para serem eficazes, considera Terry Hughes, um dos autores.

“O tempo de que dispomos para salvar os recifes do mar da China meridional se esgota rapidamente”, acrescenta.

baleia pa o blog 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14

WordPress Themes