Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

São Paulo, 18 e 19 de agosto curso em: Ações para Salvar Animais Marinhos em Derrames de Petróleo

produto_Foto1_1741558

Ações para Salvar Animais Marinhos em Derrames de Petróleo

Venha aprender com a equipe técnica do Instituto Sea Shepherd Brasil aquilo que a Petróbras, IBAMA, PUC e dezenas de outras instituições e mais de 3.000 pessoas em nove estados brasileiros aprenderam nos últimos 10 anos.

A intensa e crescente exploração pelo petróleo traz benefícios econômicos, porém ao mesmo tempo uma grande ameaça a vida marinha. Em situações de emergência como no caso de um derrame de petróleo a população local são os primeiros a vivenciar os horrores causados por tais catástrofes. Adequadamente preparado, você poderá servir como um membro importante de equipes treinadas para salvar animais marinhos petrolizados.

Alguns dos temas abrangidos serão:

- O cenário do Petróleo;
- As principais áreas de risco no Brasil;
- Ecossistemas e Biótopos do Brasil;
- Áreas Prioritárias;
- A importância de um programa de educação ambiental para as comunidades das áreas de risco;
- Estrutura de um plano de ação;
- A estruturação de um programa de voluntário;
- Segurança da equipe e dos animais atendidos;
- Atendimento aos encalhes / resgate;
- Primeiras ações junto aos animais;
- Diagnóstico;
- Animais focos em casos de acidente com óleo;
- Exercícios de simulação de derrame de óleo e estudos de caso.

Professor: Wendell Estol – Biólogo, Diretor Geral do Instituto Sea Shepherd Brasil, Pós-Graduado em Gestão Ambiental pela Fundação Getúlio Vargas-FGV, Membro da ONG desde 1999, pela qual ministrou o referido curso desde 2001 em 9 estados do litoral brasileiro. Participou do programa antártico brasileiro, através da Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS, integrante do projeto de Incremento a Conservação da Reserva Ecológica da Ilha dos Lobos-Torres RS como monitor e do qual participou da publicação do relatório técnico final.


Informações Gerais:

Local: Scuba Point, Rua Pio XI, 641, Lapa, São Paulo/SP
Dias das aulas: sábado e domingo o dia todo
Data da aula: 18 e 19 de Agosto de 2012
Horário das aulas: de 9h00min as 18h00min
Carga horária: 20 horas/aula
Investimento: R$200,00
Apoio: Scuba Point – The Dive Experince - scubapoint@scubapoint.com.br – Tel:(11) 3836-2611

Inclui, além da participação no curso: material didático, filiação na ISSB como Marinheiro, coffee-breaks e certificado de conclusão (disponível em formato eletrônico)

baleia pa o blog 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14


Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

Pesquisa encontra resto de inseticida em golfinhos no litoral brasileiro

Quinta-feira, 19 de Julho de 2012

Fonte: G1

toninha

Filhote da espécie 'Pontoporia blainvillei'. (Foto: Reuters)

Estudo publicado na revista “Environment International” aponta que golfinhos do litoral brasileiro estão contaminados por piretroides, compostos usados como inseticidas.

Segundo explica Mariana Alonso, pesquisadora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) que liderou a pesquisa, o golfinho está no topo da cadeia alimentar que, portanto, é composta por outros seres vivos que também devem estar contaminados por essas substâncias (por exemplo, uma alga recebe o piretroide da água e é comida por um camarão, que é comido por um peixe, que serve de alimento para o golfinho).

A novidade da pesquisa de Mariana é que antes se pensava que os piretroides se decompunham. Esses inseticidas são usados tanto pela população urbana, por meio, por exemplo, de tomadas antimosquito, como também em atividades rurais. No armazenamento de grãos, por exemplo, eles são usados para evitar que insetos ataquem os alimentos.

No estudo são analisadas amostras de fígado, leite e placentas da espécie Pontoporia blainvillei, conhecida como toninha, que está ameaçada de extinção e existe apenas nos litorais brasileiro, argentino e uruguaio. Foram usadas amostras de exemplares que ficaram presos acidentalmente em redes de pesca no litoral de São Paulo e Rio Grande do Sul.

Os filhotes pesquisados tinham a maior concentração de piretroides, o que levou os pesquisadores a verificar a presença do composto no leite e em placentas, que também se mostraram contaminados. “Eles recebem uma carga muito alta nos primeiros estágios da vida”, observa Mariana Alonso.

Os efeitos dos piretroides sobre a saúde dos golfinhos são pouco conhecidos. Outro estudo liderado pela mesma pesquisadora e publicado na revista “Environmental Pollution”, mostrou a contaminação de golfinhos por retardantes de chama, usados nos mais diversos produtos, como móveis e eletrodomésticos, como forma de diminuir sua suscetibilidade ao fogo.

baleia pa o blog 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14


Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

Primeiras baleias-francas são registradas no litoral catarinense

Domingo, 08 de Julho de 2012

Fonte: Eco Agência

1341625363_g

Baleia-Franca avistada na praia de Itapirubá

Por Projeto Baleia Franca (PBF/Brasil)

A temporada reprodutiva das baleias-francas começou efetivamente há poucos dias e 20 avistagens já foram registradas entre os municípios de Torres (RS) e Garopaba (SC). Segundo a Diretora de Pesquisa do Projeto, Karina Groch, a maior parte dos animais começa a chegar a partir da segunda quinzena de julho, porém, é comum avistagens esporádicas a partir de junho. “Isso pode ser um sinal de uma temporada com mais indivíduos, porém é necessário aguardarmos a realização no nosso primeiro sobrevoo para termos um indicativo melhor da tendência desta temporada. A partir da próxima semana iniciaremos as atividades em campo, e o primeiro sobrevoo será realizado no final do mês” revela Karina.

Há duas semanas os pesquisadores do Projeto Baleia Franca estão realizando treinamento com voluntários selecionados para integrar a equipe nesta temporada. São estudantes e alguns recém-formados nas áreas de biologia, medicina veterinária e psicologia. “Este ano selecionamos uma estudante de psicologia para a equipe já que ela demonstrou interesse em comportamento animal e por isso se candidatou ao estágio”, diz a Diretora de Pesquisa.

O treinamento tem duração de dez dias e consiste na realização de aulas teóricas sobre as baleias-francas, metodologia de trabalho, atividades a serem realizadas, e aulas práticas de monitoramento em campo. “Nesta semana, por exemplo, tivemos o registro de uma baleia-franca adulta durante uma aula prática. Ela estava sozinha e permaneceu um pouco mais de quatro horas nas proximidades do costão de Itapirubá. A presença desta baleia proporcionou aos voluntários a experiência de praticar em campo alguns aspectos abordados nas aulas teóricas e foi uma prévia do que será o programa de voluntariado ao longo dos próximos dias”, diz Karina.

Os voluntários irão participar do monitoramento das baleias-francas na APA da Baleia Franca, realizando atividades de observação sobre o uso de habitat e comportamento, atendimento a encalhes, monitoramento de atividades antrópicas como o turismo de observação embarcado, trabalho de conscientização das comunidades locais e usuários da região, incluindo o atendimento ao público no centro de visitantes, além do monitoramento das baleias-francas no Porto de Imbituba. Nesse segmento o monitoramento é realizado a partir de três pontos de observação onde as equipes monitoram toda a enseada do Porto e adjacências.

O projeto científico de preservação desenvolvido pela ONG engloba atividades de pesquisa e a conservação do habitat, monitoramento, controle populacional (como reconhecimento dos animais a partir da foto-identificação individual), programas de conscientização e formulação de políticas públicas com o objetivo de garantir a convivência harmoniosa entre a atividade comercial do porto e a presença das baleias-francas.

Para saber mais sobre o Programa de voluntariado basta acessar o site:
http://www.baleiafranca.org.br/oprojeto/oprojeto_estagios.htm

baleia pa o blog 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14


Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

Prolongadas as quotas para a caça à baleia por povos indígenas

Quarta-feira, 05 de Julho de 2012

fonte: Anda

viewimages1

Baleia-de-bossa ao largo do México (Foto: Stringer/Reuters)

A Comissão Baleeira Internacional, reunida no Panamá, prolongou os direitos de caça à baleia dos povos indígenas de três países, apesar da oposição dos países latino-americanos.

Com 48 votos a favor e 10 contra (nove países latino-americanos e o Gabão), o organismo prolongou nesta terça-feira (3) a caça à baleia no Alasca, no Norte da Rússia e em São Vicente e Granadinas (nas Caraíbas) por seis anos. Isto significa que, de 2013 a 2018, poderão ser caçadas 336 baleias-da-Gronelândia (Balaena mysticetus) no Alasca, 744 baleias-cinzentas (Eschrichtius robustus) na Sibéria e 24 baleias-de-bossa (Megaptera novaeangliae) em São Vicente e Granadinas.

A Austrália e a Nova Zelândia e os países europeus apoiaram os pedidos, considerando que a caça à baleia pelos povos indígenas, em pequena escala, não põe as espécies de cetáceos em perigo.

Mas a votação – na qual se abstiveram a Índia e o Mônaco – teve momentos de alguma tensão, não por causa do Alasca e da Rússia mas sim por causa de São Vicente e Granadinas.

O bloco dos países tradicionalmente na linha da frente dos esforços para proteger as baleias – entre eles o Brasil e a Argentina – acusou São Vicente e Granadinas de utilizar métodos de caça cruéis e de apresentar, de forma abusiva, uma prática moderna como sendo tradicional. O delegado do Mônaco, Frederic Briand, interveio dizendo que a caça à baleia que começou apenas em 1875 “não qualifica como caça verdadeiramente indígena. Por isso podemos colocar uma questão fundamental: existe, ou não, justificação para a aprovação destas quotas?”, noticia a BBC.

“Têm sido realizadas muitas escavações arqueológicas mas nunca se encontraram provas da caça à baleia pelos povos aborígenes”, disse Louise Mitchell Josehp, representante da Coligação para o Ambiente das Caraíbas Orientais.

O delegado da República Dominicana, Peter Sanchez, acusou os caçadores de “violarem as regras repetidas vezes, caçando crias e fêmeas gestantes”.

Em troca de argumentos, o delegado de St Kitts e Nevis – pequena nação das Caraíbas aliada do Japão neste dossier -, Daven Joseph, acusou a tentativa de bloqueio às quotas pelos países latino-americanos de se “aproximar de racismo” e denunciou que as nações pequenas “estão a ser deixadas para trás”. “Se São Vicente e Granadinas quiserem caçar quatro baleias-de-bossa por ano, de uma população de 10.000, quem dá à República Dominicana, Equador, Chile ou Costa Rica o direito de lhes dizer como usar as baleias?”, questionou.

Na véspera foi votada a criação de um santuário para baleias no Atlântico Sul mas a proposta não conseguiu reunir os 75% dos votos necessários.

Até sexta-feira, a Comissão Baleeira Internacional está reunida no Panamá. Portugal não está presente na reunião anual, pela primeira vez desde que aderiu à Comissão em 2002, por “constrangimentos financeiros”.

Nota da Redação: O ser humano só se dará por satisfeito quando todas as espécies animais estiverem extintas? A caça é uma prática cruel, cuja proibição deveria ser apoiada pelas autoridades de todos os países. Nenhum crescimento econômico pode ser justificado pela exploração e pelo sofrimento de animais. O que devemos ao mundo é uma coexistência pacífica, sustentável e compassiva com todas as formas de vida, ou seja, a prática do respeito à vida de todos os seres, humanos e não humanos.

baleia pa o blog 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14

WordPress Themes