Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

Foi no natal de 2005…

Sábado, 25 de Dezembro de 2010.

Por Gunter Filho – brasileiro embarcado no Steve Irwin.
http://gunterfilho.blogspot.com/

STEVE IRWIN CROSSING FROM AUCKLAND ISLANDS TO ANTARCTICA

“Dia 25 de Dezembro. Comemoramos dois eventos importantes no Steve Irwin hoje. O natal, e o aniversário de 5 anos do nosso primeiro confronto com o Nishin Maru, o navio fábrica dos baleeiros.
Foi “atração ” à primeira vista… desde então todas as festas de fim de ano dos voluntários da Sea Shepherd são compromisso certo com os baleeiros.

Parece que foi ontem, me lembro dos mínimos detalhes. A nebulosidade, a tempestade, a silhueta dos navios do Greenpeace parados e, de repente, o gigantesco açougue flutuante chamado Nishin Maru. Foi só o nosso naviozinho preto todo enferrujado surgir do meio da neblina que a coisa começou a agitar.
O Capitão Paul Watson mudou o curso em direção ao Nishin Maru, pegando as ondas de 8 a 10 metros de lado e fazendo o Farley Mowat inclinar 50 graus. Eu e o fotógrafo Paul Taggart estávamos no deck sobre a ponte de comando. Fomos pegos de surpresa pela manobra e fomos quase arremessados para fora do barco. Eu consegui me agarrar no mastro do navio, e o Paul Taggard se jogou no chão e escorregou até felizmente travar as pernas na grade de proteção.

Os japoneses, que estavam parados, começara a fugir. Passaram à nossa frente e, quando parecia que eles iriam desaparecer na neblina, resolveram parar e nos esperar. De certo ficaram com vergonha da covardia que demonstraram ao fugir do nosso pequeno barco.
Não demorou muito e ficamos lado a lado com o imenso navio fábrica. A cena era impressionante para todos nós que, na época, não fazíamos a mínima idéia do que poderia acontecer. A proa do Nishim Maru escalava as ondas gigantes, saia completamente da água e caia imergindo todo o casco até quase atingir o nível do convés. Eram impressionante. O navio baleeiro então entrou em rota de colisão com nosso barco. O Capitão Paul Watson manteve o curso. Era Davi contra Golias: o Nishin Maru, com 8000 toneladas, contra o Farley Mowat, com 600 toneladas, em rota de colisão.
Eles chegaram muito perto. A muralha preta que é o casco do Nishim Maru encobria a nossa visão, e a proa saltando sobre os vagalhões parecia cada vez mais ameaçadora. Porém, não foi ameaçadora o suficiente para nos fazer recuar. Quando viram que não estávamos intimidados com a manobra, eles fugiram como covardes que são, e desapareceram na tempestade.

Naquele ano de 2005 passamos 20 dias na cola dos baleeiros japoneses, o que foi suficiente para diminuir a cota deles em 86 baleias.
Foi nossa primeira vitória contra os baleeiros, que começou em um dia de natal cheio de adrenalina, há exatamente cinco anos atrás”.

baleia pa o blog 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14


Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

Japonesa fará parte da tripulação da Sea Shepherd

Para uma ecologia sustentável, os direitos animais é a chave para a oposição à caça de baleias.

Para Kuniko Oyakawa, os cetáceos podem ser mais inteligentes do que, digamos, vacas, porcos e galinhas; mas não é por isso que ela se opõe à caça à baleia – ela é contra a ingestão de qualquer criatura selvagem. Oyakawa é uma dos dois primeiros japoneses que se identificam como membros da tripulação dos navios da Sea Shepherd Conservation Society, que este mês vai tentar bloquear a caça de baleias no Japão. Ela é motivada pela crença de que a população humana tem crescido tanto que as pessoas devem parar de comer animais selvagens para minimizar a perturbação dos ecossistemas. “Eu percebo que as pessoas que comem carne não planejam parar de comer carne. Mas devemos pelo menos viver uma vida humilde e não saquear a Terra”, disse a vegetariana de 58 anos de idade ao jornal The Japan Times de Bruxelas. “Minha resposta é: Não coma animais selvagens”. Criaturas na natureza nunca poderiam ser uma fonte adequada de alimento para as massas humanas, não importa quão responsavelmente são caçados e, assim, a humanidade deve optar por se abster de matá-los, disse Oyakawa.

Oyakawa, que foi casada com um belga, disse ao filho de 27 anos de idade que faria parte da tripulação do Steve Irwin, o navio-mãe da Sea Shepherd nomeado em homenagem ao ambientalista australiano, mas não contou aos seus parentes no Japão. “Eu não entendo por que devemos esconder a nossa identidade, pois estamos apenas buscando justiça”, disse ela. “Eu não acho que meus familiares ficariam surpresos. Eles já sabem que eu sou pró-Sea Shepherd”. Os membros japoneses anteriores que faziam parte da tripulação a bordo dos navios da Sea Shepherd usavam máscaras para evitar serem identificados se fossem filmados durante os confrontos com os baleeiros, incluindo os incidentes em que os militantes atiraram manteiga rançosa em seus barcos, disse Oyakawa.

Durante a última temporada de caça às baleias, de dezembro de 2009 a março deste ano, os 77 membros da tripulação da Sea Shepherd eram de 16 nacionalidades diferentes, incluindo japoneses. Haviam 30 a bordo do Bob Barker, 41 no Steve Irwin e seis no Ady Gil, segundo divulgou a Sea Shepherd em seu site. O Ady Gil afundou após o navio baleeiro japonês Shonan Maru dois parti-lo ao meio, em janeiro.
Oyakawa disse que quer que o Japão melhore a sua reputação internacional, que, segundo ela, foi manchada em parte pelo documentário vencedor do Oscar do ano passado, “The Cove”, que revelou a matança anual de golfinhos no pequeno porto baleeiro de Taiji, província de Wakayama. “Durante o Período Edo, o Japão foi o lugar mais ecológico na Terra, e o menos abusivos para com os animais. Por que o Japão se tornou assim?”, disse Oyakawa.

Nascida em 1952, Oyakawa cresceu em Yokohama e lá viveu até terminar o colegial, quando foi para a Alemanha e a Grã-Bretanha para cursar a faculdade, e ganhou exposição aos direitos humanos e movimentos de proteção ambiental e animal. Em vez de terminar a faculdade, ela fez trekking no Oriente Médio, Índia e Nepal. Depois de um breve regresso à terra natal, ela conseguiu um emprego numa companhia aérea belga, se mudou para o país e lá viveu com o marido e dois filhos, um dos quais morreu em um acidente. Em 1999, Oyakawa voltou a Yokohama para administrar o pub de sua mãe “izakaya” no bairro Noge, depois que sua mãe morreu. Ela permaneceu lá até junho do ano passado. Segundo ela, quando voltou ao Japão sofreu um choque cultural, observando que seus compatriotas estavam vivendo “vidas incrivelmente antiecológicas”. “Havia centenas de lojas em todo o lugar. Os japoneses acreditam agora na produção e no consumo em massa”, disse Oyakawa. “Isso é exatamente o oposto de como os europeus vivem”. Ela também ficou chocada ao ver um grande aumento no número de pet shops no Japão, uma infração em matéria de direitos dos animais. Oyakawa afirma que nos 20 anos que viveu na Bélgica, ela nunca viu um pet shop.

Os zoológicos da Europa também estão diminuindo diante de preocupações sobre os direitos animais, mas no Japão eles estão em ascensão, disse ela. Maus-tratos a animais acontecem na Europa, reconheceu Oyakawa, declarando sua oposição profunda com a produção de foie gras, uma iguaria francesa produzida com a alimentação forçada de gansos, para inchar seus fígados com gordura antes do abate. Oyakawa disse que deixou o Japão em junho, depois de se sentir “traída” por pessoas com quem ela trabalhava. Ela iniciou a campanha “Nombei (Boozer) Rally” para promover bares no bairro Noge. Disse que trabalhou arduamente para reunir os participantes da campanha. Mas a associação distrital anunciou um plano para combinar o Nombei Rally com uma campanha “Whale Street” para atrair os consumidores de carne de baleia, apesar da oposição de Oyakawa em relação à caça de baleias ser bem conhecida. “Eu estava enganada. A associação de bares e restaurantes de Noge apenas queria roubar a minha idéia do Nombei Rally. Percebi que não podia mais ficar no Japão. Tive que voltar para a Europa”, disse Oyakawa.
Masanobu Tai, presidente Associação de Bares e Restaurantes de Noge, disse que lamenta que ela tenha saído porque ela “teve uma boa idéia e trabalhou duro”, acrescentando que sua oposição à promoção da carne de baleia foi inesperada, já que estava ciente de que bares e restaurantes em Noge restaurantes serviam tal especiaria. O distrito cresceu com a venda de costeletas de baleia e outros produtos da baleia no mercado negro durante o caos do período pós-guerra, quando a comida era escassa. A “rua da baleia” em Noge foi inaugurada em junho do ano passado. Oyakawa voltou a Bruxelas em Junho e contatou a Sea Shepherd para se tornar um membro da tripulação. “Eu aprendi que dezenas de milhares de pessoas querem se tornar membros da Sea Shepherd e é difícil ser aceito. Eu me sinto muito honrada de ter sido selecionada”, disse Oyakawa.

O outro japonês que também faz parte da tripulação da Sea Shepherd é Izumi Stephens, 49 anos, morador do estado de Washington. Stephens ficará no navio Bob Barker, cujo nome é em homenagem ao apresentador de TV americano que doou cinco milhões de dólares para a Sea Shepherd, de acordo com seu web site.
Oyakawa e Stephens estarão no Oceano Antártico com seus colegas da Sea Shepherd em dezembro, esperando a frota baleeira japonesa Kyodo Senpaku, uma empresa indiretamente contratada pelo governo para caçar baleias e vender sua carne. A empresa normalmente despacha sua frota em novembro ou dezembro para a viagem de cerca de um mês para o Oceano Antártico. Eles caçam até fevereiro ou março e retornam ao Japão em abril. Um oficial da Kyodo Senpaku recusou a dizer quando os baleeiros planejam iniciar a viagem. O Japão realiza o que chama de pesquisa baleeira desde 1987, depois que a Comissão Baleeira Internacional impôs uma moratória sobre a caça comercial em 1986. O Japão e outros países baleeiros defendem que esta investigação baleeira é legal. Países contra a caça de baleias argumentam o contrário. Em maio, a Austrália entrou com uma ação perante a Corte Internacional de Justiça em Haia, para parar a pesquisa baleeira japonesa no Oceano Antártico.
O tribunal informou em julho que definiu o prazo para a Austrália apresentar uma queixa por escrito, até o dia 9 de maio, e para o Japão apresentar um contra-argumento, por escrito, até 09 de março de 2012.

Traduzido por Raquel Soldera, voluntária do ISSB.

baleia pa o blog 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14


Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

Warning: strtotime() [function.strtotime]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 35

Warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRT/-3.0/no DST' instead in /home/storage/7/5b/77/seashepherd/public_html/blog/wp-includes/functions.php on line 43

CONFRATERNIZAÇÃO DE FINAL DE ANO – SEA SHEPHERD SP

CONFRATERNIZAÇÃO DE FINAL DE ANO – SEA SHEPHERD SP
LOCAL: PRAÇA BENEDITO CALIXTO – EM FRENTE AO CONSULADO MINEIRO – SP – Capital

http://www.pracabeneditocalixto.com.br/localizacao.htm

DATA: SÁBADO 18/12/2010
HORÁRIO: 14:30

VENHA COM CAMISETA DA SEA SHEPHERD

VAMOS NOS CONFRATENIZAR NO ÚLTIMO SEACHOPP DO ANO!!!

VOLUNTÁRIOS DE OUTRAS ONGs SÃO BEM VINDOS tambem.

baleia pa o blog 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14

WordPress Themes